Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email

Participação de Prefeituras Municipais em Sistemas de Logística Reversa

Em virtude da maior proximidade do município com os geradores de resíduos sólidos, importante a integração nas prefeituras municipais na implantação dos sistemas de logística reversa, de modo a criar mecanismos de conscientização junto a população no descarte correto dos produtos pós-consumo.

Um dos pontos principais de defendermos tal sugestão se deve ao fato de que as campanhas educacionais formuladas pelo ente público municipal apresentam maior capilaridade junto a população, fazendo com que as ações sejam mais assertivas do que iniciativas esparsas por setores produtivos isolados.

A participação das prefeituras municipais na implantação de sistemas de logística reversa potencializam as ações e geram maior volume de resíduos descartados, o que, por muitas vezes, viabiliza e cria sustentabilidade econômica e financeira para as operações.

Neste processo, a prefeitura que dispõe de programas de coleta seletiva, podem ampliar a gama de materiais cobertos pela coleta, sendo gerador de escala para viabilidade das operações. Não podemos deixar de comentar, que o custo de transporte é o maior ônus da gestão de resíduos sólidos, motivo pelo qual da importância da coleta seletiva de alguns dos resíduos de logística reversa.

Além disso, importante destacar que a participação das prefeituras municipais deve ser remunerada, quando expressamente acordado, conforme disposição do art. 33, § 7o, da Política Nacional de Resíduos Sólidos.

Sempre que tivermos novidades, você receberá no seu email.

Deixe um comentário

Mais Artigos

Receba nosso conteúdo direto no seu email!

Siga me nas Redes Sociais